A Shonen Jump de 2010

Header

O ano de 2010 na antologia Shonen Jump foi marcado como um ano difícil para as novas séries e com dificuldades de estabilização para alguns mangás em ascensão. Confira nesse post tudo o que passou de importante nesse ano comercial: Indo das estreias até os temidos cancelamentos.

Capa Especial

Todos os personagens da Jump reunidos na edição #21-22

Mesmo com bastantes dificuldades para achar um novo mangá que pudesse ser um sucesso, 2010 foi escolhido como o “ano do mangá Bleach”, que faria 10 anos de serialização no ano seguinte, mas foi adiantado por alguns motivos de força maior (2011 seria o aniversário de 35 anos de Kochikame). Para celebrar esse ano comemorativo para a série, na lombada de cada edição da revista havia uma pequena imagem relacionada à Bleach, que no final do ano, ao juntar todas as edições empilhadas lado a lado, formaria a imagem abaixo:

Bleach Lombada Mini

Clique na imagem para conferir o resto

Deixando comemorações de lado, em 2010 a Jump não conseguiu emplacar nenhum “hit”, sendo que o único a chegar em tal ponto foi Enigma, que teve um começo bastante aclamado e era constantemente chamado de “Novo Death Note”. Esse chegou a durar 1 ano na revista, mas a decadência que começou a ocorrer após o final do seu primeiro arco o levou ao cancelamento em 2011.

Nenhum outro mangá estreante, além de Enigma, chegou a durar 1 ano, o que fez a revista buscar incessantemente por novas séries e consequentemente cancelar bruscamente aquelas que não emplacavam.

Porém, mas o que não deixou de faltar foram as adaptações para anime. Só em 2010, 3 mangás da revista foram parar nas telinhas da TV Japonesa e deram uma boa alavancada nas vendas de cada um deles.

Capas Ranking

Séries da revista que ganharam capa

Se em 2009, que foi o ano de Naruto e tendo esse ganhando várias capas, deixando One Piece pra trás, em 2010 foi a vez de One Piece ganhar mais capas, quase chegando nas 10 edições com o protagonista Luffy estampado na revista. Bakuman mostrou ser um sucesso repentino que veio ganhando força em 2009 e em 2010 acabou tendo uma explosão maior de popularidade.

Oneshots publicados

Uma vasta quantidades de oneshots apareceram por dentre as páginas da Shonen Jump. Essa foi uma ótima oportunidade para descobrir alguma nova série que pudesse permanecer na revista durante o ano complicado da revista. Tivemos também os oneshots usuais da Golden Future Cup e uma outra contribuição, que foi o Autumn Super Legends: um “evento” onde 6 mangakás famosos publicaram oneshots na revista, sendo eles Masashi Kishimoto, Hideaki Sorachi, Konomi Takeshi, Kyosuke Usuta, Osamu Akimoto e até o Akira Toriyama!

Eis os oneshots abaixo:

Oumagadoki Doubutsuen (Horikoshi Kouhei) | Uchuu no Sparrow (Takahashi Ichiro) | Futagami Double (Kentaro Yabuki) | Sengoku Armors (Sakaki Shouta) | HACO (Osamu Saitou) | Shinikake Senshi!! (Neda Hirofumi) | Devil Clutch (Aoto Jou) | Arata no Tsukumogami (Katayama Yosuke) | Meruhen Ouji Grimm (Watanabe Kizuku) | Makyo Ryokoshi Gram (Nishi Yoshiyuki) | Minds (Yusuke Murata) | Kiba & Kiba (Riichiro Inagaki & Ponjea) | Kikai Banashi Hanasaka Ikkyuu (Yuuya Kawada & Kenta Komiyama) | Shunkan Heroism (Satoru Miura) | Black House (Yahagi Hayato & Hidano Kentarou) | Otter #11 (Takeshi Obata & Tsugumi Ohba) | Sengoku Bashou (Yuuya Ogura) | Bench (Masashi Kishimoto) | Bankara (Hideaki Sorachi) | Moon Walker LTD (Konomi Takeshi) | Bow (Kyosuke Usuta) | Succeed (Osamu Akimoto) | Kintoki (Akira Toriyama)

Capa OumaZoo

Dos oneshots acima, apenas Oumagadoki Doubutsuen acabou sendo serializado em 2010. Abaixo de Enigma, foi o que mais durou na revista, tendo 37 capítulos e completando 5 volumes no total. O mangá conseguiu uma enorme base de fãs pela internet, mas nada que pudesse ter ajudado a salvá-la do cancelamento.

Sengoku Armors, Meruhen Ouji Grimm e Hanasaka Ikkyu foram serializados em 2011.

Estréias

Com apenas 8 estréias (abaixo das 14 séries do ano anterior), a Jump não deu mesmo sorte em nenhuma. Eis os mangás que apareceram na revista:

Lock-On! (Tsuchida Kenta) | Kiben Gakuha, Yotsuya Senpai no Kaidan (Harudate Furuichi) | Metalica Metaluca (Mizuno Teruaki) | Shonen Shikku (Tsukuda Yuuto) | SWOT (Naoya Sugita) | Oumagadoki Doubutsuen (Horikoshi Kouhei) | Enigma (Sakaki Kenji) | Light Wing (Hideo Shinkai)

Além dessas estréias, tivemos a volta de Hunter x Hunter, que estava em mais um de seus hiatos. Porém, o mangá voltaria a ser paralisado 10 semanas mais tarde.

Harudate Furuichi voltou para a Jump mais tarde, em 2012, para emplacar com o mangá Haikyu!! que já é um sucesso absoluto no Japão.

O mesmo se aplica para Tsukuda Yuuto, que voltou no final de 2012 como escritor de Shokugeki no Souma, que também se tornou um sucesso rapidamente.

Cancelamentos

Cancelamento1

Tendo mais cancelamentos do que estréias, foram 10 mangás se despedindo precocemente das páginas da Jump em 2010. Eis os mangás que tiveram seu surpreso fim decretado:

Ane Doki (Mizuki Kawashita) | Neko Wappa! (Naoya Matsumoto) | Kanata Seven Change (Asou Shuichi) | Rilienthal (Daisuke Ashihara) | Lock-On! (Tsuchida Kenta) | Kiben Gakuha, Yotsuya Senpai no Kaidan (Harudate Furuichi) | Shonen Shikku (Tsukuda Yuuto) | Metallica Metalluca (Mizuno Teruaki) | SWOT (Naoya Sugita) | Psyren (Iwashiro Toshiaki)

Psyren foi cancelado com 145 capítulos e 16 volumes no total. O mangá de 2007 vinha tendo péssimos rankings e muita gente duvidava o porquê do mangá ainda estivesse sendo publicado na revista. Porém, após dois anos difíceis para o mangá, foi anunciado o seu fim na última edição do ano comercial de 2010.

Asou Shuichi voltou para a Jump em 2012 para publicar o sucesso PSI Kusuo Saiki, que acabou sendo um queridinho da revista e se mantêm bastante popular até agora.

Finalizados

Jaguar

Apenas um mangá teve fim natural em 2010. Após 10 anos e mais de 400 capítulos, o gag mangá do ilustre autor Kyosuke Usuta,  Pyu to Fuku!! Jaguar, teve seu fim. O mangá era um protegido, assim como Kochikame, e por conta disso não corria risco de cancelamentos. O mangá era sempre colocado em último na revista, como se fosse apenas um pequeno “descanso” de comédia non-sense para os leitores da revista, após terem lidos todos os mangás na edição.

Adaptações para anime

Nem só coisas ruins aconteceram na Jump. 3 mangás foram contemplados com adaptação para anime e todos eles tiveram uma grande quantidade de episódios!

O primeiro Bakuman, que foi adaptado pela J.C. Staff e transmitido no canal NHK. No total, o anime acabou tendo 3 temporadas e cobriu toda a história do mangá, sendo finalizado em 2013, quase 1 ano após o mangá ter sido concluído.

Logo após foi a vez de Beelzebub, que foi adaptado pelo Studio Pierrot e transmitido no canal NTV apenas em Janeiro de 2011. Teve 60 episódios ao total e sem sinal de uma possível continuação.

Quase no final de 2010, foi Sket Dance o contemplado com a adaptação, sendo feita pela Tatsunoko Production e transmitido no canal TV Tokyo. Sua primeira exibição foi em Abril de 2011 e teve 77 episódios ao total.

Informações Adicionais

  • Bleach teve a sua quarta adaptação cinematográfica animada. O filme foi intitulado “Hell Verse” e teve estréia no dia 4 de Dezembro de 2010 no Japão.
  • Psyren foi licenciado na versão americana da Shonen Jump, mas só foi aparecer no país em 2011. Além disso, o mangá recebeu adaptação para novel, intitulada “Another Call”.
  • Toriko e Beelzebub ganharam adaptação para OVA, que foram exibidos na Jump Super Anime Tour entre Outubro e Novembro.
  • Um incrível poster desenhado por Mizuki Kawashita veio como brinde na edição #36-37. Você confere o post neste link.
  • A mangaká Sakaki Kenji (autora de Enigma) casou-se com o mangaká Kyosuke Usuta (Pyu to Fuku!! Jaguar) poucas semanas após o seu mangá estrear na revista.
Anúncios

9 comentários em “A Shonen Jump de 2010

  1. Legal, não sabia que tantas coisas tinham acontecido nesse ano de 2010 na Jump
    curti bastante o site, vou acompanhar! 🙂

  2. queria ver um post de 2011 e 2012 , isso explica muita coisa da revista, eu comecei a acompanhar mangas mesmo no inicio do ano passado, e nem sabia que aconteceu tantas coisas em 2010, muito bom o post

  3. seria legal analisar os mais antigos, tipo, quando tinha no páreo jojo’s bizarre adventure, yu yu hakusho, saint seiya, dragon ball e os outros medalhões…

  4. mas se 2010 foi ruim pras estreias, 2012 foi excelente. quase tudo que foi publicado tá emplacando. até shokugeki no souma que eu achei que ia pra vala cedo tá mandando bem, ao contrário de hungry joker e takamagahara, que eram mais promissores, que tão apanhando surra pra mais de dez sozinhos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s